“O país está dividido”, diz governador Wagner

“O país está dividido”, diz governador Wagner

0 405

O governador Jaques Wagner (PT) reuniu a imprensa na noite deste domingo (26), no Palácio de Ondina, para comentar a vitória da sua correligionária, a presidente Dilma Rousseff (PT), eleita com uma diferença de apenas 3,8% dos votos válidos à frente do seu adversário, o candidato derrotado Aécio Neves (PSDB).

O líder baiano, que deixa o cargo no final de dezembro próximo, cumprimentou a petista pela vitória e também cumprimentou o tucano, a quem chamou de “guerreiro”.

Para Wagner, a vitória de Dilma, com 3,4 milhões de votos de frente em um colégio eleitoral como o Brasil, demonstra que há uma “divisão do país”. Dilma obteve pouco mais de 54 milhões de votos e Aécio pouco mais de 51 milhões. Brancos e Nulos somaram 7,1 milhões de sufrágios e abstenções chegaram a 30,1 milhões de eleitores que não compareceram às urnas neste domingo.

“A grande missão agora é reconciliar. Construir e entender que, quem foi vitorioso, não pode ter arrogância, e quem foi derrotado não pode ter rancor. Agora é a hora de pensar na decisão da maioria, respeitar a decisão da maioria”, afirmou, em entrevista na sede do governo baiano, em Salvador, ao lado do governador eleito Rui Costa (PT), e do senador eleito Otto Alencar (PSD).

Para o governador, com o acirramento demonstrado no pleito presidencial deste ano, é necessário trabalhar para os brasileiros que não acreditam no projeto petista e preferiram as propostas dos tucanos.

“Já completamos 12 anos no governo (irá a 16 anos no Poder), o Partido dos Trabalhadores e sua coligação. As pessoas questionam isso ou aquilo. Não é ruim. Ela é boa para quem ganhou para entender que foi uma eleição apertada e, portanto, temos que cuidar de todos aqueles que não acreditaram no projeto”, avaliou.

Fonte – bocaonews