Jornalista é detida na China por investigar perseguição a cristãos

0
568

Imagem: DivulgaçãoUma jornalista foi presa na China por ir até Zhejiang pesquisar sobre o fechamento das igrejas e a demolição de templos e cruzes. A prisão aconteceu no dia 23 de janeiro e chamou a atenção da imprensa internacional.

Segundo o site Portas Abertas a jornalista é Jiang Yannan, repórter da revista ‘Asiaweek’, uma publicação em língua chinesa sede em Hong Kong, que foi até a cidade antes conhecida como Jerusalém Oriental para investigar os abusos do governo que forçou o fechamento e demoliu diversas igrejas.

“Quiseram me impedir de entrevistar as pessoas”, contou Jiang que foi presa, prestou esclarecimentos e foi liberada. Todos os que aceitaram dar entrevistas para ela também foram procurados pela polícia.

“Eles têm me seguido e incomodado as pessoas que tento entrevistar”, diz a jornalista. “Eu colhi uma série de depoimentos nesta viagem, e desta vez as autoridades locais estão muito mais rígidas [com os jornalistas]”.

A jornalista deixou a região por conta da pressão policial que não estava permitindo que ela realizasse o trabalho de investigação. “Eles estavam me seguindo o tempo todo”.

Fonte: Veja