Barbárie: Estado Islâmico queima vivos prisioneiros iraquianos

0
2254

Vítimas faziam parte de grupo pró-governo e lutavam contra os jihadistas. Segundo terroristas, a execução é uma vingança contra morte de membros do EI.

Os jihadistas do Estado Islâmico (EI) queimaram vivos quatro combatentes xiitas iraquianos, segundo um vídeo divulgado pelo grupo, famoso pelos atos de barbárie.

Segundo matéria publicada no G1, as vítimas, identificadas como combatentes do grupo pró-governo Hashed al-Shabi (Mobilização Popular), que luta contra os jihadistas no sul do Iraque, foram penduradas pelos pés e pelas mãos por correntes a uma barra, e depois foram queimados vivos.

Segundo o EI, a execução é uma vingança por quatro integrantes do grupo que supostamente morreram queimados em uma ação das forças pró-governo.

O EI já executou várias autoridades no Iraque e na Síria, incluindo execuções em massa, sequestros e estupros de integrantes de minorias religiosas. Muitos desses assassinatos, incluindo decapitações, fuzilamentos e afogamentos, foram divulgados em vídeos publicados na internet.

Em matéria publicada pelo jornal ‘Extra’ afirma que o grupo de prisioneiros, antes de serem barbaramente executados, foram obrigados a assistir um filme angustiante com cenas de mutilações de corpos praticadas pelo EI contra combatentes do exército iraquiano e milícias xiitas.

Na sequência, os prisioneiros são queimados vivos e aparecem agonizando até a morte, enquanto as chamas consomem seus corpos.

Fonte: G1